Perfil da Super Heroína

Minha foto
São Paulo, São Paulo, Brazil
Eu sou um pontinho no meio do nada. Eu sou o grande conflito entre o céu e a terra. Eu sou o sim e o não. Sou todas as coisas cabíveis e imagináveis numa mente fértil. Alguém que se perdeu no espaço e veio parar na Terra para tentar salvar o planeta. Porém, cada dia que passa essa missão encontra-se mais difícil! u.u'

11 de out de 2009

Sobre hoje... Não sei. Li um comentário sobre minhas poesias, e foi tipo uma daquelas críticas construtivas, mas negativas, saca!? Me disseram que pelo que parece eu não sofri o suficiente pra escrevê-las. Eu fiquei meio chocada. Levei numa boa, mas fiquei chocada. Será que pra escrever poesias a gente precisa sofrer? Será que elas são tão melosas assim? Talvez, de fato eu não tenha o dom da escrita, e eu só me arrisco de vez em quando... Mas até aí, o que será que ele quis dizer com isso. Que sou imatura? Isso me fez refletir bastante... Na verdade, toda e qualquer coisa que dizem pra mim, principalmente se não for me elogiando, me faz refletir. Não que eu vá parar de escrever, porque eu escrevo mais pelo desabafo do que pra mostrar pras outras pessoas que é bonito. Se fizer pra mostrar que é bonito deixa de ser arte. A mesma coisa dos filmes pornôs, os atores não estão fazendo sexo com prazer, pra se expressar, pra curtir, não estão fazendo sexo pra eles, estão fazendo sexo pros outros, pra mostrar as posições bonitas, e talz... ((que briiisa!)) Mas é bem por aí. Eu tava assistindo uns pornôs com o meu negão hoje, só por ver, saca... E eu comecei a observar os lados técnicos das coisas. Tipo o cabelo da menina, o modo como o cara pegava na cintura dela, as posições, os gemidos. E percebia-se que estavam fazendo pra ficar bonito (e acabava ficando falso). Eu sou a favor do que é de verdade, do que é feito pra se expressar, e não pra ser bonito. Se for bonito é consequência, mas essa consequência não deve ser a prioridade. E é isso. Eu estou com umas brisas nervosas, saca!? Bem, o meu negão foi embora, e provavelmente eu vou ficar aqui até uma meia noite sozinha... Alguém se propõe a me fazer companhia??

Um comentário:

  1. a questão da observaçao realmente é relativo...
    se o kra q te criticou realmente quis indicar que pra haver profundidade no poema é necessário sofrer mais... ouso até dizer que ele é emo.. pois nada mais clichê do que escrever poemas num estado de tristeza/sofrimento

    quanto ao sentido de beleza há um proverbio que realmente diz mto, mas poucos veem a profundidade nisso " A beleza está nos olhos de quem vê"...

    ResponderExcluir

Obrigado pela preferência. Volte sempre! o/